Não é segredo pra ninguém que eu sou chegado num design vintage. Pois é, acontece que em alguns posts da seção “Eu fiz, e você?”já apareceram telefones personalizados e eu sempre elogiando falando que queria um pra mim. Acontece que virou chacota e começaram a tirar onda comigo, é mole? Tava tipo: “Eu tenho, você não te-eeeemmmmm”. Mas eu sou um espiríto elevado e relevei. Mentira, eu sou é da pá virada mesmo e saí a procura de um telefone, é ruim que eu ia ficar pra trás. Nada que uma pesquisa no Mercado Livre não resolvesse. Foi então, que por 35 dinheiros eu achei essa belezura:
Bom, como o passo a passo é muito rápido, vou contar uma história antes. Era uma vez um blogueiro que cresceu numa cidade pequena… Pois é, e lá nessa cidade ter telefone em casa era algo pra poucos, que não me incluía. Na minha rua, por exemplo, só tinha duas casas com telefone fixo. Dessa forma, quando minha irmã, que mora na capital, queria falar lá em casa, ligava pro telefone da vizinha (minha tia, no caso). Só que aí que vem a parte engraçada: Não sei se era preguiça, má vontade ou praticidade mesmo, minha tia gritava lá da janela dela: “Ôcumagraça, éaisanotelefon” – Pra quem não entende mineirês: “Ô Comadre Graça, é a Isa no telefone“. Dito isso, parecia que soava um alarme de corrida. Minha mãe disparava correndo e eu atrás, atravessava a rua e num estalo tava lá quase sem ar atendendo minha irmã na sala da minha tia. 

Mas por quê eu tô contando essa história? Por dois motivos:
1- Era num telefone desse que a gente se falava;
2- Sempre me questionei: Porque diabos a gente tinha que sair correndo? Não era mais fácil minha irmã desligar e ligar de novo? hahahahaha.

Voltemos pra vida real. Saca só o telefone depois da reforma:

Pra reformar o telefone é muito fácil. A primeira coisa a se fazer é desmontar o aparelho. No meu caso, nem tomei muito cuidado, pois só queria a carcaça mesmo, mas se o seu telefone ainda funciona, tome cuidado pra não perder nenhuma peça. Depois lavei tudo com esponja e detergente. Pra acelerar o processo, sequei tudo com secador.

Agora é só mandar tinta spray em tudo. Coloque um papel por baixo pra proteger e dê várias camadas finas pra que a cobertura fique uniforme. É importante pintar o telefone desmontado pra que as peças recebam tinta de forma igual e não escorra. Vai por mim que assim funciona bem demais. Depois é só esperar de um dia pro outro e montar de novo.

Agora se você foi esperto e guardou os parafusos, é só encaixar tudo e pronto. Se não pode ir atrás da sua mala de ferramentas procurar um que encaixe também (tipo eu). Telefone pronto, agora é só achar um lugar de destaque pra ele.
>> Não precisa lixar pra pintar. Só garanta que esteja bem limpo e seco
>> Só tirei o miolo, mas o teclado continua rodando. Me faz lembrar da minha tia gritando. rs
>> Usei tinta spray preta com acabamento brilhante
Eu optei pelo preto porque acho que na minha sala já tem cor demais, mas você pode fazer na cor que quiser. Só tome cuidado porque sempre que a gente vai reformar algo, já pensa logo em mudar radicalmente. Às vezes a graça toda tá no design do objeto em si. Nesse caso é só preciso dar uma forcinha mesmo.
Gostaram? Então esparrama a idéia por aí porque tem muito telefone abandonado pelo mundo. E claro, comenta aí embaixo pra eu ganhar meu dia ok? Até! 😉