Esse post é diferente. Não tem passo a passo nem nada pra baixar. Ei, ei, ei, peraí! Lê até o final que eu garanto que vai te agradar. A parada é a seguinte: todo dia leio por aqui “Nossa Edu, de onde você tira tantas idéias”, “Como você é talentoso!”, “Quanta criatividade!”, “Me dá um pôster com moldura!”, etc. E eu sou isso tudo mesmo, rs, tô brincando.
Quero deixar claro que não recebo nenhuma entidade decoradora de ambientes não e grande parte do que você vê aqui tem 2 nomes: referência e inspiração. E é sobre isso eu quero falar. A proposta dessa série é trazer pra nossa realidade o conteúdo e o trabalho de muita gente foda que tá por aí (ou já passou dessa pra melhor) fazendo um trabalho incrível e, por mais que você veja numa vitrine de loja e ache que jamais vai ter uma criação deles aí na sua casa, a influência tá em todo lugar, inclusive aqui no blog. Pra começar vamos de:
Sabe aquela coisa que tem na sua casa e é seu xodó? Tipo uma luminária, ou uma cadeira, uma batedeira, etc.? Pois é, depois de conhecer esse kra você vai achar alguém pra culpar por esse apego todo. Ele trouxe os princípios de design pra coisas do dia a dia e nós caímos na dele sem perceber. É o chamado design emocional, você começa a gostar dos objetos não só pela função que ele tem. Quer um exemplo? Olha esse espremedor de suco ao lado. Ele muda totalmente sua experiência de espremer uma laranja. Olha só que loucura, não é viagem não (ou é), a gente tá falando de algo que você faz no piloto automático e o cara vem e Pá! Muda tudo!
O negócio do Philippe (já tô íntimo) é aproximar o design da vida das pessoas e nada melhor do que inserí-lo no cotidiano né? Por isso ele já criou tudo que se pode imaginar, mas para que isso aqui não vire a wikipedia, vamo focar no que ele fez pra casa né?
Um dos sucessos do cara é a cadeira Louis Ghost que foi inspirada no estilo Luís XV- todo rebuscado e cheio de frufru – e produzida num material mais tecnológico. Isso não só deixou a cadeira com um ar moderno como tornou seu design algo apreciável de qualquer tipo mortal como eu e você. Essa mistura de um ícone do passado com uma pegada moderna eu tenho certeza que você já viu muito por ai. Pois é, acabou de descobrir uma das referências.
 A poltrona Luis XV original e sua repaginação na Louis Ghost
Eu tenho certeza que a cadeira do avião da Mulher Maravilha deve ser assim. rs
O design do Starck conversa com todo mundo, por isso faz tanto sucesso. Ele sai daquele monte de explicação muito técnica e ganha o povo na apresentação e no conceito por trás das suas peças, contando uma história pra cada uma delas. Então se você pega algo considerado inatingível, traduz pra linguagem da galera e ainda aplica isso em objetos “comuns“, tchanran: as mina pira, os mano surta e todo mundo quer um pra chamar de seu. E não tô falando de poltronas de milhões, o cara já criou até escova de dentes pra crianças, hd externo, relógio, moto, abaju e por aí vai.
Gun Lamp Collection
Nem tente fazer isso em casa com uma bazuca que atira água ok?

Então quando estiver in love por qualquer nova aquisição pra casa, saiba que esse francês pode até não tomar banho, mas teve a manha em aproximar o design da nossa vida. Ah Edu, mas é muito caro uma peça assinada! Sim, é. Mas vamo fazer as contas e olha que eu sou péssimo nisso: calcula a grana que você economiza fazendo os projetos aqui do blog. Ou seja, dá pra fazer uma vaquinha e ter um móvel ou um objeto de design diferenciado em casa hein! Pra mim, o segredo do bom gosto na decoração está exatamente no equilíbrio. Eu já providenciei meu primeiro móvel assinado, mas isso é assunto pra outro post.;)

Quer saber mais? Acesse o site oficial do kra!