Esse é o terceiro post da série de 7 que vai rolar aqui no blog durante os próximos dias. Tirei 1 semana inteira pra contar um pouco pra vocês sobre como foi criar o Homens da Casa e transformá-lo em um negócio.

As 7 Cabeças do Bicho Empreendedorismo: Amor
As 7 Cabeças do Bicho Empreendedorismo: Criatividade

E hoje a gente vai conversar sobre aquilo que faz sua ideia virar um negócio: o público. Até que inventem uma empresa onde você venda, você mesmo compre e ainda consiga viver disso, será necessário ter uma galera interessada no que você faz pro negócio ser sustentável.

Se você tem acompanhado essa série de post até agora e fez os exercícios que eu sugeri, então já sabemos qual é sua paixão (aquilo que você ama fazer) e a sua identidade, ou seja, seu jeito próprio de pensar fora da caixa e ter um negócio criativo.

Pois bem, agora a gente precisa descobrir quem tá a fim de ouvir o que você tá disposto a falar, quem vai comprar o seu produto ou serviço, que vai espalhar a sua ideia.

Vou dar o meu exemplo de novo. Quando fui procurar na internet um passo a passo pra fazer uma arara de roupas, percebi que não tinha um conteúdo de DIY que conversasse comigo. Então juntei a paixão que eu tenho pelo visual das coisas, coloquei minha pegada e lancei o Homens da Casa.

Mas o blog não é feito pra mim, ele é feito pra você que tá lendo esse post agora. Então, além de ter um conteúdo que me representasse, eu tinha que ter um público que fosse parecido com a minha pegada também. Ou seja, pessoas que gostam de uma decoração mais descolada, sem muito frufru e que curtem botar a mão na massa.

Claro que isso é muito genérico pra um negócio, lembrando que eu criei um blog apenas por hobby, depois ele virou empresa. Se a sua ideia é empreender e ter um negócio pra chamar de seu, vá se acostumando com a palavrinha PERSONA.

Personas

Persona ou Buyer Persona é um personagem quase ficcional que representa o seu cliente/leitor/assinante ideal. É esse personagem que vai te ajudar a identificar o seu público e o que ele quer consumir.

É essa persona que vai guiar todo o seu planejamento, já que você vai saber tudo sobre ela. Desde escolaridade até os gostos pessoais e tudo mais. Com o perfil dessa persona definido, você poderá definir a sua linguagem, o seu serviço, a sua publicidade e tudo mais.

 

Você tá falando de  Público Alvo então Edu? Não. Persona é algo mais específico e representa um cliente de verdade. É um perfil cheio de detalhes que você cria.

Vou dar um exemplo: O publico alvo do blog são pessoas entre 25 e 45 anos, de ambos o sexo, com ensino superior completo e renda acima de 3 salários mínimos.

Uma persona do blog é o Mateus. Ele tem 29 anos, tá fazendo uma pós em marketing, gosta de séries e começou a morar sozinho há pouco tempo. Sem muita grana ou tempo, ele procura na internet tutoriais pra deixar a casa com sua cara.

 

Viu que o Mateus tá ali dentro do público alvo, mas é uma pessoa com mais identidade? Que eu sei mais do que ele curte do que a galera do público alvo?

Então o Mateus é o Leitor Ideal do blog. Então eu sei que posso fazer um post com alguma citação de série que ele vai curtir, o quanto passo gastar  em algum projeto e que isso vai se encaixar no orçamento dele e tal…

Claro que a gente pode criar personas diferentes, mas observe que todas elas vão estar dentro de um círculo comum que vai ter muito a ver com a identidade do seu negócio.

Pra esclarecer de vez, vou falar como defini o público do Caixote, o clube de assinaturas do blog. Ele foi criado dentro do nosso grupo no facebook, o Cafofo Homens da Casa. Então eu ouvi sugestões pra criar o negócio e tirei tudo do papel.

Aí depois, pra conseguir planejar as próximas ações, eu separei alguns dos membros, dei aquela stalkeada nos perfis e fui criando minhas personas. Então tem a menina que curte artesanato e faz isso no fim de semana porque trabalha com direito de segunda a sexta. Tem o casal que acabou de comprar o primeiro apê e que gosta de botar a mão na massa juntos. Tem o super fã do blog que se sente mais próximo de mim ao comprar algum dos produtos ou serviços da minha empresa, etc

Com essas personas criadas, eu consigo enxergar muito bem pra onde caminhar. Elas representam de alguma forma tudo que eu acredito e que eu gosto (amor) e se engajam com a minha proposta (identidade), mas o fato de saber tanto da vida de cada um me permite ser mais acertivo no que eu ofereço. Deu pra entender?

Como Criar Personas

Como eu disse acima, ter um público alvo ajuda bastante. Mas se você não tem, enxergue uma persona como alguém pra quem você gostaria de vender. Claro que essa pessoa tem que ser alguém que precise do que você tava vendendo né? Eu adoraria vender tudo da minha loja pro Faustão porque sei que ele tem grana pra pagar. Mas será que algo do que eu vendo lá interessa pro moço?

Então, pra descobrir sua persona se pergunte: Qual o nome dessa pessoa? O que ela gosta de fazer? Como ela enxerga a vida? Vá construindo um personagem o mais real possível.

Pra te ajudar, tem o Fantástico Gerador de Personas. É uma ferramenta gratuita onde você cria e ainda imprime o perfil das suas personas.

Existem outros desafios pra gente viver fazendo o que ama e isso é o assunto do terceiro vídeo do mini curso gratuito do DecolaLab. Clique aqui pra conferir um video com a Rafa Cappai dando altas dicas.

Agora que você já sabe o que ama fazer, descobriu sua identidade e vai usar isso pra criar algo novo e já conhece o seu público, tá na hora de começar a planejar. Isso é o assunto do nosso próximo post.